domingo, 31 de agosto de 2008

SEUS GESTOS

De que importa minha doçura se te repugna.
De que importa minha presença se não vê.
De que importa meus carinhos se queres outros.
De que importa um olhar se não encara os meus.
De que importa meu amor se não tens coração.

[eu nunca te amei]

Amei seu cheiro, sua aura e todos os seus gestos,

[eu nunca te quis!]

Sempre quis estar bem perto para ouvir-te respirar,
saber o que pensas da vida e do nada
e deliciar-me com tuas gargalhadas.

[eu nunca te desejei!]

Desejei, sim, sentir tua transpiração e o calor de seu corpo,
esperar o beijo na face para jamais apagá-lo
e dizer sempre vamos ao invés de até mais.

[Eu nunca te conheci,

Mas sei que existe]

Um comentário:

Ivan de Castela disse...

As parcerias são importantes para as nossas vidas e tive com você a parceria mais frutífera se o assunto é produzir arte. "...Que não seja imortal, posto que chama
mas que seja infinito enquanto dure". Assim foi...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...